1 de novembro de 2008

de Manoel de Barros

"O poeta é um ser que lambe as palavras e depois se alucina."


Nenhum comentário: